Assassin's Creed Odyssey

Assassin’s Creed Odyssey Review – Uma volta na Grécia Antiga

A franquia Assassin’s Creed se tornou um dos grandes nomes da indústria dos games desde o seu primeiro episódio, lançado na metade da primeira década dos anos 2000, servindo praticamente com carro-chefe da geração anterior de consoles. Desde então, o universo que envolve os assassinos templários foi ganhando uma enorme dimensão, assim como o seu estilo de jogo propriamente dito – e que foi evidenciado em Origins, no último ano.

Essa grande mudança deu um novo fôlego para a série, mas muitos fãs ficaram decepcionados quando a publisher francesa anunciou a produção de Odyssey com apenas um ano de diferença após o lançamento de seu antecessor. Será que era necessário manter um ritmo acelerado para dar à vida novas aventuras para os assassinos templários? Pouco importa agora, com o grande jogo que Odyssey mostrou ser.

O cenário escolhido da vez é a Grécia antiga, inserindo-se dentro da Guerra do Peloponeso (431 a 404 A.C), quando Atenas e Esparta batalhavam para ver quem teria maior influência no território grego. Os fãs de 300 de Esparta também ficarão felizes quando verem que o Rei Leônidas e seus soldados estão centralmente envolvidos na trama.

Pois bem, aqui você tem a oportunidade de jogar com Alexios ou Kassandra, personagens que se entrelaçam entre si no enredo. Independente de sua escolha,a trama não será alterada. Eu escolhi utilizar o rapaz, que passa por eventos terríveis em sua infância até se tornar um mercenário na pequena ilha de Cefalônia. A história não demora a apresentar algo muito grandioso por trás do sangue de Alexios e Kassandra, em que eles precisarão percorrer a Grécia para entender.

Além de uma trama muito bem desenvolvida, a participação de figuras históricas daquele período agracia ainda mais o jogo. O já mencionado Leônidas, o filósofo Sócrates e o estadista Péricles são alguns exemplos. Mas o que chama mais a atenção em AC: Odyssey é o seu vasto conteúdo. Como em The Witcher 3, você pode fazer as missões principais e uma variedade de outras secundárias, que o prendem de uma forma que faz a sua experiência com o produto ser ainda melhor.

Há contratos fixos em todas as cidades por onde passa, com missões que podem ser semanais ou até mesmo diárias, cada uma oferecendo itens que melhorarão o nível do protagonista. Essa guinada da franquia para o RPG tornou Assassin’s Creed muito mais interessante e imersivo, tirando a linearidade e nos dando a oportunidade de interagir com habitantes e outras histórias além da que envolve Alexios e Kassandra.

Assassin's Creed Odyssey Kassandra

Você tem uma variedade de equipamentos para deixar seu protagonista poderoso (e estiloso).

Os jogadores devem sempre ficar ligados, já que um inimigo poderoso pode estar a sua procura. Quanto mais você estraga os planos atenienses ou espartanos, um medidor mostra que um mercenário está à sua procura, podendo chegar até a cinco deles vindo para cima de você, tornando o combate praticamente impossível de ser vencido. Cada um deles possui um nível e derrotando cada um deles, armamentos poderosos e a chance de lutar numa arena são oferecidas.

Jogabilidade fluída

A jogabilidade de Assassin’s Creed: Odyssey é elogiável. Bem polida, ela apresenta melhorias em relação a Origins, com movimentação mais suave  tanto na hora de atacar quanto no momento para se esquivar dos ataques inimigos. Os heróis podem utilizar diversos tipos de armas, desde espadas tradicionais a adagas ou lanças.

É sempre importante manter os armamentos e armaduras atualizados e a Ubisoft deu a oportunidade dos jogadores evoluírem aquela arma favorita, sem ter a necessidade de trocar uma arma lendária por uma comum, só porque ela já está “ultrapassada”.

Não é fácil vencer alguns inimigos e desviar de ataques é imprescindível para se ter sucesso nos combates mais desafiadores. Esteja com os seus reflexos em dia e use a inteligência para conseguir vantagem.

Mas Assassin’s Creed não era um jogo de stealth, recheado de mortes silenciosas? Sim! Essa habilidade ainda é muito importante em certos momentos, em que você pode concluir missões assassinando soldados sem ser avistado. A franquia demonstra que buscou a sua evolução, sem se esquecer de sua origem.

“A franquia demonstra que buscou a sua evolução, sem se esquecer de sua origem.”

 

Alexios e Kassandra podem melhorar as suas habilidades por meio de uma árvore, com uma grande variedade de golpes baseadas em três categorias: Assassino, Caçador e Guerreiro. É importante ter um olho especial para essa parte, já que os jogadores poderão ter a sua vida bem mais facilitada com a compra desses golpes.

Outra ótima adição em Odyssey foram as batalhas navais em alto mar. Você pode investir em sua tripulação, contratar capitães que melhorarão as habilidades de combate da embarcação. Pode esperar muito trabalho para conseguir evoluir a tripulação, tendo que enfrentar muitos inimigos e recolher muitos tesouros para conseguir adquirir melhorias.

Essa é sem dúvidas uma das melhores partes do jogo, com um visual espetacular e combates empolgantes, podendo afundar os navios de guerra ou enfrentar seus líderes para recolher ótimas recompensas.

Assassin's Creed Odyssey

Veredicto

Assassin’s Creed Odyssey pode ser considerado como o melhor jogo da franquia. Refinando as características de RPG apresentadas em Origins e mantendo o tom que fez a série ser o que é hoje em dia, a nova aventura dos assassinos templários cativa do começo ao fim, com muita imersão e uma infinidade de atividades a serem realizadas por um mapa enorme, muito bem representado da Grécia Antiga. 

A história de Alexios e Kassandra são envolventes, passando por figuras enormes da cultura grega, o que torna tudo ainda mais interessantes de se acompanhar. A jogabilidade está ótima e apenas alguns aspectos deixam a desejar, como na exploração aérea com a águia Ikaros, que dependendo da distância, conta com uma tela de carregamento chatinha para retornar ao protagonista escolhido.

Nota: 9,5

 

 

Mega Man 11 mostra que androide ainda pode conquistar o público

Próxima Notícia »

Red Dead Online terá beta a partir desta terça-feira