Street Fighter V traz seu estilo consagrado e algumas novidades interessantes

Após oito anos do lançamento de sua última edição, a franquia Street Fighter retorna aos holofotes neste dia 16 de fevereiro, quando o esperado Street Fighter V desembarca, de forma exclusiva, no PlayStation 4 e nos PC’s. A espera foi grande e a cada novidade apresentada, fiquei com uma vontade a mais para poder jogar o game, sem dúvida alguma o meu preferido do estilo.

Mas apesar disso, sempre me perguntei, se haveriam muitas mudanças em relação ao seu antecessor para que fosse algo atrativo, com uma experiência duradoura, algo que fosse além de escolher um personagem e passar pelos adversários no arcade para ver uma cena de abertura e outra final para cada personagem.

A Capcom investiu em algumas atualizações no sistema de combate, batizado de V-System. O V-System consiste em três mecânicas variáveis todas construídas em torno do novo V-Gauge, que se acumula primariamente conforme seu personagem toma dano. As três mecânicas são V-Skill, V-Trigger e V-Reversal.

V-Skill

As V-Skills são habilidades únicas de cada personagem que podem ser usadas a qualquer hora apertando soco médio e chute médio ao mesmo tempo. Essas habilidades não requerem o uso do V-Gaude e têm diferentes utilidades pra cada personagem (ex: mobilidade, ofensiva, defensiva). As V-Skill são bastante importantes na luta, porque elas podem ajudar os personagens em uma área em que eles são fracos, ou ajudar a encher o V-Gauge mais rápido. Aprender a usar de maneira apropriada e eficiente a V-Skill de cada personagem vai ser fundamental pra vencer lutas.

V-Trigger

As V-Triggers são habilidades únicas de cada personagem que podem apenas ser ativadas quando o V-Gauge está cheio, apertando o soco forte e chute forte ao mesmo tempo. As V-Triggers, bastante como os Ultras do Street Fighter IV, são uma forma do seu personagem virar o jogo na batalha. Aí, no entanto, é onde acabam as semelhanças. Ativar a V-Trigger, o que permite alcançar o potencial completo de um personagem, é meramente o primeiro passo. Cabe ao jogador usar os benefícios recebidos da V-Trigger pra mudar o curso da luta. Como as V-Triggers adicionam bastante profundidade a cada personagem, dominar o uso delas é indispensável para alcançar a vitória.

V-Reversals

As V-Reversals tiram um pedaço do V-Gauge, e permitem ao jogador contra-atacar o golpe do oponente enquanto se usa o bloqueio, criando um espaço pra respirar. Elas se parecem com os “Alpha counters” da série Street Fighter Alpha, mas dessa vez nem todo contra-ataque resulta em um mesmo efeito; alguns empurram o oponente pra trás, outros os derrubam e outros fazem os lados trocarem. Os jogadores devem explorar cada personagem pra ver como as V-Reversals deles funcionam.

Mistura entre personagens clássicos e inéditos

19372661818_f0643cca42_oStreet Fighter V trouxe muitas mudanças em seu elenco de lutadores. A Capcom usará 16 inicialmente e muitos dos que foram vistos em Street Fighter IV não farão parte desta vez. Prepare-se para não utilizar Blanka, E-Honda, Sagat, Akuma, Guile e Balrog (esses últimos serão lançados durante o ano). Apesar disso, os favoritos da galera Ryu, Ken, Chun-Li, Dhalsim, Vega, M. Bison, Cammy e Zangief estão lá para compensar.

Lutadores que não eram vistos há algum tempo estarão novamente jogáveis, como é o caso de Charlie Nash, R. Mika, Karin e Birdie. Há também outros que são totalmente inéditos na franquia, o que é acertado para tentar construir novos caminhos para as atuais gerações. Rashid, F.A.N.G. e a brasileira Laura, lutadora inspirada nas técnicas de Brazilian Jiu-Jitsu (BJJ).

Essa mistura entre o que já é consagrado, lutadores que estavam na geladeira e outros estreantes foi bem acertada para conseguir consolidar o fator de novidade para a franquia.

Modo História e combates online entre plataformas diferentes

Pela primeira vez em seus mais de 25 anos de sucesso, Street Fighter contará com um modo história. Por algumas cenas que vazaram na internet, a Capcom não se preocupou muito com a qualidade deste modo, investindo em imagens estáticas com legendas dos diálogos. Particularmente não sou fã desse estilo, principalmente com o potencial que o PS4 e PC dão para criar algo mais interativo e envolvente.

laura-street-fighter-v-2_5h3vAlgo que pode ser um grande sucesso mesmo é a chance de jogadores online do PS4 desafiarem quem estiver jogando pelo PC. Essa é a primeira vez que um jogo realizará essa ação, basta saber se os servidores da Capcom darão todo o suporte necessário para que a experiência não se torne algo decepcionante.

Com certeza será necessário ter uma conexão decente para conseguir lutar com qualidade e sem lag. No Brasil isso é meio complicado, dependendo da velocidade de conexão e do Wi-Fi. Já prepara para comprar um Wi-Fi mais potente ou conectar o cabo de rede direto no vídeo game para não passar raiva. No computador o modo deve ter uma estabilidade melhor.

Rise of The Tomb Raider vence premiação do Sindicato de Roteiristas nos EUA

Próxima Notícia »

Far Cry Primal ganha trailer dedicado a DLC The Legend of Mammoth