Donkey Kong Country 2 tão amado quanto Super Mario World no SNES

Se Super Mario World era um dos jogos mais legais e adoráveis de se jogar no Super Nintendo, Donkey Kong Country 2: Diddy’s Kong Quest não ficou atrás na preferência de quem teve a oportunidade de crescer jogando o vídeo game da empresa japonesa na época. Lançado em 1995, a aventura transformou Donkey Kong na Princesa Peach da vez, precisando ser salvo das mãos de seus inimigos com a ajuda de seu primo.

Diddy assumiu o protagonismo e é acompanhado dessa vez pela sua namorada, Dixie Kong. Apesar de ser mais rápido do que a mocinha, Diddy ficava em segundo plano por ser muito mais fácil e seguro agir com a “loirinha”. A habilidade de planar com o seu cabelo a tornava muito útil contra mortes indesejadas.

Com oito mundos, cada um com cinco fases e um chefe, Donkey Kong 2 era uma aventura com boas horas de duração, principalmente com a dificuldade a partir da metade do quinto mundo.

O título certamente me alegrou tanto quanto o inesquecível Super Mario World, primeiro jogo da minha vida e que era tão grandiosos que não imaginei que fosse encontrar algum parecido com ele.

A Rare e a Nintendo não deixaram a desejar e criaram um novo clássico com a franquia Donkey Kong Country. Foram três títulos muito bem construídos e com desafios interessantes. Apesar não ter se tornado tão grande quanto Mario e Zelda nos consoles seguintes, tornou-se um verdadeiro ícone para o Super Nintendo.

Confira golaços da semana 5 de FIFA 16

Próxima Notícia »

Microsoft anuncia data de início de retrocompatibilidade entre Xbox One e Xbox 360