Promissor, multiplayer de Black Ops 3 inova na dose certa

bo3A versão beta do multiplayer de Call of Duty: Black Ops 3 foi liberada para todos os usuários de PS4 no fim de semana e muitos fãs da série puderam testar e conferir as novidades do esperado shooter, que se encerra na madrugada desta segunda-feira (24). O P1W não perdeu tempo e colocou as mãos no novo título da Treyarch e Activision para tirar as suas primeiras impressões sobre BO3.

Como a versão é de testes, os servidores oscilaram muito e em diversos momentos foi praticamente impossível conseguir jogar sem que os famosos lags não dessem as caras durante as partidas. Apesar desse problema, a experiência que esses poucos dias de modo online proporcionaram foram os bastante para mostrar todas as inovações que os desenvolvedores prometeram para melhorar e diferenciar o multiplayer de seus antecessores.

Os cenários disponibilizados para o beta foram Combine, Stronghold, Hunted e Evac. Todas as telas se mostraram bastante promissoras e bem construídas, principalmente para dar suporte às novidades, como andar pelas paredes. A que mais me agradou foi Combine, que não possui um mapa extenso e concentra o combate em ponto fáceis do mapa, com uma matança inevitável.

call-duty-black-ops-3

Todos os modos de jogos multiplayer estavam disponíveis, mas preferimos focar nas duas mais jogadas, Team Deathmatch e Kill Confirmed. Antes de iniciar a partida, o jogador pode equipar melhor as suas armas e características, além de escolher entre três especialidades: Outrider, Prophet e Battery, cada uma delas com duas opções de vantagem.

Outrider
– Sparrow: você fica com um arco e flecha que matará o inimigo com um único disparo. O rival explodirá em pedaços, literalmente, algo nunca visto em Call of Duty.
– Vision Pulse: pulso infravermelho que revela a posição do adversário através das paredes.

Prophet
– Tempest: arma de eletrecidade que tira a vida do adversário num tiro só. Apesar da efetividade, é difícil acertar o rival por conta da demora em carregar.
– Glitch: provavelmente a opção mais legal até o momento. O jogador pode voltar no tempo para consertar uma ação errônea. Muitos voltam atrás quando estão para morrer e poder reverter o quadro, tirando a vida do inimigo.

Battery
– War Machine: a famosa Grenade Launcher continua fazendo estragos. Muito boa para acertar grandes grupos e conseguir uma contagem de mortes de forma rápida e eficiente.
– Kinect Armor: a armadura do personagem deflete as balas atiradas por um breve período, mas a cabeça continua desprotegida.

bo3specialist
Ainda era possível abrir as outras especialidades com o avanço de nível. O Seraph cobrava o level 22, Nomad o 28, Reaper 34 e Spectre o já avançado 40.

Essas especialidades foram uma ótima adição ao game e dará uma chance a mais para quem não tem muita habilidade com as armas convencionais e precisa de uma pequena vantagem para conseguir subir a contagem de mortes durante as partidas.

Mesmo que ainda seja uma versão de testes do jogo que só chega em novembro aos consoles, Call of Duty: Black Ops 3 inova na dose certa e deixa a boa impressão de que os fãs não irão se decepcionar com o resultado final.

Destiny: The Taken King ganha mais um vídeo

Próxima Notícia »

Kojima lança trailer nostálgico para MGSV: The Phantom Pain